AUTISMO E COVID
337
post-template-default,single,single-post,postid-337,single-format-standard,bridge-core-2.2.6,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,qode-theme-ver-21.3,qode-theme-bridge,disabled_footer_bottom,wpb-js-composer js-comp-ver-6.2.0,vc_responsive

AUTISMO E COVID

A pandemia de Covid-19 trouxe repercussões bastante significativas para o cotidiano de pessoas com o espectro autista, impactando suas rotinas e também aspectos emocionais.

O isolamento social que veio por consequência do Covid-19 alterou a vida de maneira geral, porém, a quebra de rotina para pessoas com TEA, em alguns casos, pode ser um pouquinho mais difícil. Portanto, é interessante estar ciente que o espectro pode trazer uma menor flexibilidade, por isso a importância de uma rotina planejada, orientada e organizada (Onzi & Gomes, 2015). O ideal é manter o máximo uma rotina organizada e planejada em casa. Tentar estimular bastante, já́ que alguns atendimentos, acompanhamentos e as aulas estão ou estiveram suspensos durante esse momento, tendo em vista amenizar o rompimento das mesmas.

Na internet existem muitas ideias de atividades e também quadros/murais de rotina que podem ser elaborados junto com eles. A previsibilidade é um fator muito importante no autismo. A antecipação faz com que eles se sintam seguros do que irá acontecer e que saibam o que está sendo esperado deles. Autismo não é fator de risco, mas todos os cuidados são essenciais!

Onzi, F. Gomes, R. Transtorno do Espectro Autista: A importância do diagnóstico e reabilitação. Caderno pedagógico, Lajeado, v. 12, n. 3, p. 188-199, 2015.

Tags:


Fale Conosco pelo WhatsApp